Texto Obsolescência Programada

Padrão

Olá leitores!

Hoje não estou bem, nem fui pra aula por isso. Aproveitei o tempo para terminar o texto que havia prometido, espero que curtam…

Beijos

Obsolescência Programada

No mundo do séc. XXI, vivemos uma era de consumismo, de compras automáticas, impulsos e falta de questionamentos. Falta análise, falta consciência e falta respeito.

Há alguns anos, antes da década de 20, o comércio primava pela qualidade de seus produtos. Os produtos eram desenhados, planejados, para cumprirem suas funções por longos anos, muitas vezes sem precisarem de qualquer reparo.

Porém, quando um país de economia forte (na época) entrou em crise, o mundo mudou.

A crise de 29 fez com que surgisse uma tentativa de levantar a economia dos EUA: diminuir a qualidade da produção para aumentar as vendas.

Logo, o mundo inteiro estava dominado pela chamada “obsolescência programada”. Os produtos  não mais eram fabricados com o intuito de suprir as necessidades do cliente de maneira eficaz, e sim produzidos para logo serem substituídos, para vender, vender, e vender. Apenas essa intenção.

Na tentativa de salvar uma economia, quase perde-se o planeta. A exploração de recursos, destino inadequado de resíduos, utilização de produtos tóxicos para produção em massa, fizeram com que houvesse um impacto ambiental forte, desordenado, e crescente.

Mas, na década de 20, 30, havia recursos em abundância, era possível esse modo de produção.

A queda do muro de Berlin também interferiu no modo de produção, pois o lado socialista ainda fabricava bons produtos devido à escassez de recursos financeiros.

Hoje, conseqüentemente, temos escassez de recursos naturais e de matéria-prima. Até quando os economistas, empresários produtores irão produzir em larga escala, se faltar matéria-prima?

Tentando mostrar-se esperto com essa jogada econômica, temos cidadãos (principalmente os que comandam produções em massa) com considerável defasagem de conhecimento e respeito pelo planeta Terra e pelos consumidores (sendo que os mesmos produtores, também são consumidores). Um apego exagerado ao capital.

O ser humano desenvolveu técnicas eficazes de produção e está usando seus conhecimentos com o intuito oposto ao que seria o esperado… Faz sentido estudar tanto, desenvolver tantas técnicas para produzir bons produtos e passar a usar esses conhecimentos para criar produtos de  baixa qualidade?Qual lógica está sendo seguida? A quem (e ao que) serve essa lógica?

Se os produtos fossem mais duráveis, seriam preferência, se fossem preferência, mais pessoas o comprariam. O dinheiro renderia mais, circularia mais e o numero de dívidas em bancos diminuiria. O meio ambiente não seria tão impactado negativamente e a população seria mais respeitada.

Para tudo tem-se um limite. Até para a economia, a produção e as vendas. Pense Nisso.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s