Acate, Confred, e eventos!

Mais uma compilação semanal :D

VISITA A ACATE
Essa semana que passou fomos visitar a ACATE. De fato, o espaço deles é bem interessante, mas não consegui saber ao certo como os processos ocorrem…

Visitamos o Impact Hub e o IDIT também.

Aproveitando, passei pra conhecer o café cultura, com um espaço bem legal também anexo à ACATE.

Iniciamos sabendo um pouco dos números da ACATE e do MIDI Tecnológico, e depois fomos conhecer o condomínio.

CONFRED 2015
Essa semana também aconteceu o CONFRED 2015, do qual consegui assistir duas palestras (vou tentar ver reprises amanhã). E, como fiz a inscrição antecipada, ganhei um curso de design estratégico da Saibalá. Por sinal, recomendo muito :D

As palestras que assisti no CONFRED foram a de Autopromoção, com Lucas Fernandes e C.E.S.A.R. – Os 5 fatores que tornam uma experiência inesquecível, com Ricardo Martins. Vou contar um pouco sobre ambas:

Autopromoção

As dicas do Lucas, foram pra extrair conhecimento dos seus professores, fazer um bom projeto e pedir ajuda e sugestões aos professores que mais trabalham com a temática do projeto. É importante escolher temas que vc goste de trabalhar (pessoalmente, pq vc consegue abordar o tema de forma mais atenciosa). Depois disso, ele recomenda criar um site, comprar um domínio ou publicar no Behance e blogs (enviando releases  e privilegiando o relacionamento com outros designers, blogs, e sites). Então resumidamente os passos para melhorar a autopromoção são os seguintes:

1 – Ter a ideia / escolher a temática

2 – Dedicação (mesmo sendo projeto pessoal), pra sair um bom trabalho – se precisar, chame pessoas pra te ajudar. De preferência que tenham a ver com o tema/área de projeto.

3 – Divulgação

Além disso, o Lucas apresentou também a Design Magazine (que eu ainda não conhecia), e também encerrou a palestra com um ditado africano:

“Se você quiser ir rápido vá sozinho, mas se você quiser ir longe, vá acompanhado.”

Os 5 fatores que tornam uma experiência inesquecível

O C.E.S.A.R. nada mais é que a sigla dos 5 fatores que tornam uma experiência inesquecível, sendo eles:

Confiança
Empatia
Segurança
Aparência
Resposta/responsividade

O Ricardo definiu “experiência” como a soma das interações que o cliente tem com vc e destacou a importância do relacionamento com cliente.

Ele indicou vários livros, sendo alguns deles: Atendimento nota 10, The experience economy, A experiencia Apple, Gestão do relacionamento com o cliente, As incríveis chaves wow! para seu sucesso em vendas, Customer Loyalty, Serviços e satisfação máxima, O cliente em primeiro lugar, O valor do cliente, Clientes para toda a vida, Marketing e gerenciamento de serviços, Como as empresas podem revolucionar o relacionamentos com clientes, Descobrindo a essência do serviço, etc. Todos eles se resumem no primeiro livro mencionado (segundo o Ricardo).

Após essas indicações, ele explica cada um dos 5 fatores:

Confiança: Está relacionada com a promessa/oferta. “se vc me contratar eu vou resolver tal problema pra vc”. E a expectativa está relacionada com a quebra da confiança – expectativa não atendida. Deve-se dizer na proposta o que o cliente vai receber (por exemplo, um cd contendo os arquivos abertos ou fechados, manual impresso ou não, etc)  e dizer também o que não vai receber. Por exemplo, “não está incluso: itens x e y”.

E o que define as expectativas dos clientes?
1 – Aquilo que a tua categoria tem e/ou geralmente faz. Por exemplo, se todos os designers dizem que a IDV vem com manual, e a tua não vem, ele vai se frustrar. Se tu faz diferente, avisa teu cliente antes.

2 – As experiências que o cliente já teve com você no passado. Se antes você fazia de uma forma e agora trocou, precisa conversar e esclarecer com o cliente. `Por exemplo, “até ano passado eu fazia assim, mas a partir desse ano eu não faço mais. OU “se tiver que fazer vou cobrar mais caro”, etc.

3 – Aquilo que você promete pra ele: se você prometeu fazer em 1 mês, ele vai estar esperando que você faça em um mês.

Empatia: Se você não tiver proximidade com seu cliente, vai ser meio “chato”, pois ele acha que você não tem interesse em saber e entender o problema dele. É importante se colocar no lugar dele, fazer uma proposta. Você está dando mais do que ele tinha pedido pra você.
Fazer ele se sentir único, especial, diferencial, e não só mais um número, ou produção em série. Um exemplo de onde isso pode ser bem evidente é nos e-mails trocados com seu cliente. Como você trata ele? É impessoal, distante e demonstra pouco interesse, ou personaliza o e-mail e trata ele como deveria ser tratado e não só como um número?

Outro fator que também envolve a questão da (não)empatia é quando o designer quer levar vantagem em tudo, não é flexível, bate o pé, e tem que ser só do jeito dele.
Segurança: VOCÊ sabe design. E precisa mostrar isso pro seu cliente. O cliente não sente segurança se ele vai conversar com vc e ele percebe que vc tá “boiando” sobre as coisas. “vou dar uma pesquisada, isso é novo pra mim, eu nunca fiz antes”. Você tem que conhecer as técnicas, métodos, o público… tem que ter domínio. Se não tiver, o cliente vai se sentir inseguro. E ele se sente inseguro quando percebe que sabe mais que você daquele assunto.

Aparência: Esse fator está relacionado com as evidências físicas/visuais, pois o serviço é algo que você não consegue pegar, ele é muitas vezes intangível. As pessoas tem dificuldade em julgar nosso trabalho, então elas vão pelos aspectos tangíveis. E-mails, como são? cheios de erros, incompletos? não tem teu contato? Formatação fundo de quintal? Como é a tua proposta, teu web-site, teu facebook, etc, é tudo enjambrado? Como é tua roupa? Como tu te apresenta? Desleixado, sujo, mal acabado? Como é o teu carro? limpo, amassado, batido, desorganizado? A sala de reuniões, como é?
limpa, organizada?
Resposta/responsividade: Tem a ver com tempo.
Quanto demora aquilo que você faz, quão rápido você atende seu cliente,  ele tem que adivinhar quando teu trabalho termina? Ele não sabe se tu tá no começo, no meio, no final? Ele geralmente não tem noção de tempo dos seus trabalhos? É a tua capacidade de atender o cliente no momento oportuno e no momento que ele espera.

MAIS COISINHAS
Descobri um site em que vc expõe duas opções de um design entre várias categorias (logo, UX, ícones, ilustração, fotografias, etc) e pode pedir aos outros usuários que escolham a versão que mais lhes agradar, podendo também comentar e justificar o voto! É o Desinion, que deve ter sido resultado das minhas orações e indecisão libriana, haha.

Encontrei esses dias também um documentário que investiga como o design se tornou a nova linguagem dos negócios. Ele vai ser lançado em 2016 e já está na lista pra assistir ;)

EVENTOS
Por falar em 2016, queria comentar sobre dois eventos que vão acontecer e me chamaram atenção, mesmo não sendo exatamente de design:

ENSUS – Encontro de Sustentabilidade em Projeto
Vai acontecer em Abril/2016 aqui em Florianópolis.

ICICTE
 – International Conference on Information, Communication Technologies in Education
Vai acontecer na Grécia em Julho/2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s